Em tempos passados o profissional da contabilidade só era consultado em último caso, em função de complicações maiores dentro das empresas. Hoje, ao oferecerem soluções completas para o bom funcionamento dos negócios, os contadores assumem definitivamente a função de assessores dos clientes, não apenas em questões contábeis, mas também em gestão financeira e tributária, planejamento e investimentos, e ainda, indicando o caminho mais adequado para o crescimento sustentável.

As empresas ainda sentirão, no decorrer do ano de 2017, os reflexos da crise financeira que o país atravessa, mas muito diferente dos anos anteriores, as ações dos empresários para reverter situações adversas tiveram início ainda no segundo semestre de 2016, com o auxílio dos profissionais da contabilidade, antevendo situações e agindo de forma proativa.

Isso porque nas informações contábeis constam orientações imprescindíveis para a tomada de decisões no longo prazo. Por meio dessa ferramenta valiosa, os gerentes de pequenas e médias empresas encontram maneiras eficazes para definir escolhas que tornam suas empresas mais bem-sucedidas.

Ao analisar o desempenho da firma no ano anterior, por exemplo, o contador consegue identificar os períodos de gastos excessivos, seja por conta de gastos com aumento de estoque, pagamentos de salários ou tributos. É desta forma que a contabilidade gerencial atua, emitindo também uma visão de crescimento confiável para os empreendedores que desejam ampliar seus mercados.

Consultando o contador

O empresário do ramo da construção civil, Caio Portela, já criou o hábito de consultar o seu contador, principalmente nos assuntos relacionados à carga tributária.  Para saber como conduzir os negócios em 2017, ele se aproximou ainda mais do profissional.

“O contador tem em mãos todas as informações da empresa, o que garante o bom funcionamento dela, e como estamos passando por momento de muitas mudanças econômicas, e até mesmo políticas, já estamos trabalhando com o pensamento voltado para investimentos maiores em 2018, e essa sugestão também foi do nosso contador, que acompanha de perto o movimento dos nossos negócios e sabe das dificuldades que a construção civil vem passando nos últimos anos”, explicou Caio.

Na gestão empresarial até os investimentos em marketing podem ser estudados pela contabilidade, por meio de análise de custos relevantes dentro das alternativas de publicidade, para se escolher a campanha mais apropriada para a organização. O mesmo processo pode ser usado para determinar se a empresa pode aumentar sua linha de produtos visando a expansão de mercado, ou se é hora de frear seus gastos, diminuindo algumas operações.

Muitas instituições financeiras só costumam liberar o crédito mediante a apresentação de um relatório completo e seguro, contendo informações e dados exatos sobre sua firma e o quanto ela está propensa a desenvolver. Entender o potencial de crescimento do seu negócio pode facilitar bastante a programação de investimentos, a alocação de recursos, ou até mesmo a necessidade de buscar o financiamento mais adequado para concretizar seu planejamento. E o domínio dessas informações é essencial para que as chances de erro sejam mínimas.

Apesar de alguns segmentos estarem sofrendo com a crise, as empresas contábeis que têm se dedicado à gestão vêm crescendo no mercado. E segundo a contadora Dorgivânia Barbará, além da expertise técnica, mais do que nunca, o contador precisa oferecer ao cliente análises econômicas e tributárias demonstradas em pelo menos três cenários possíveis. “Com esse leque de possibilidades a gestão estará mais segura na tomada de decisão, frente à instabilidade econômica e política que enfrentamos atualmente no Brasil e no mundo”, explicou.

 

Como a contabilidade pode contribuir para a gestão empresarial

 

Para Dorgivânia, que é sócia/diretora da Finanza Consultoria e Contabilidade – referência na prestação de serviços contábeis, tributários e de consultoria empresarial no estado de Pernambuco -, essa análise compreende planejamento tributário e financeiro. “Analisamos o cenário, depois ouvimos os gestores das empresas e suas expectativas, em seguida alinhamos a pesquisa de acordo com as previsões econômicas, traçando um panorama equivalente a 2016, e outro mais otimista, respeitando, é claro, o segmento de cada cliente”, concluiu.

Diante do atual momento econômico do Brasil, muitos empresários serão confrontados a tomar decisões imediatas para alavancar receitas ou economizar, e o contabilista terá papel fundamental nesse processo, assegurando muito além do aumento da rentabilidade do negócio.

Ao que tudo indica, teremos um ano com lenta recuperação econômica, pois os efeitos da recessão, do desemprego e de consumidores endividados continuaram persistindo, e exigindo um enorme esforço para empreender e gerir operações. Gerar lucros, neste ambiente, continuará sendo um desafio.

 

A tecnologia como aliada

 As empresas estão se reinventando. E seguindo esse fluxo, para não ficar obsoleto, o contador do futuro vem buscando inovação e criatividade para seus serviços, e se adaptando às tendências da contabilidade atual.

Para tirar dúvidas, discutir e compartilhar informações importantes do dia a dia da contabilidade, ferramentas como Linkedin, Facebook, Instagram e Twitter, fortalecem a aliança entre os escritórios de contabilidade e o público-alvo, com formas rápidas e eficientes de ganhar visibilidade e manter um relacionamento com o cliente, adquirir novos fregueses e, por consequência, consolidar a marca no mercado.

 

Contabilidade e transparência na gestão

O mercado e suas variáveis, bem como suas atualizações tributárias nos faz refletir sobre o futuro das empresas, pois sustentabilidade e continuidade dependem das ações implementadas no presente.

A contabilidade feita com transparência reflete que a empresa está comprometida com a ordenação das finanças, registrando seus atos e fatos, e acompanhando toda a documentação devida. E as decisões econômicas a serem tomadas pelos usuários das demonstrações contábeis requerem uma detalhada avaliação da capacidade que a entidade tem para gerar caixa e equivalentes de caixa no futuro, e do grau de certeza dessa geração.

O tempo é de incertezas mercadológicas, mas a capacidade de adaptação às mudanças no ambiente é o que vai fazer toda a diferença!

Com informações: Você S/A, Administradores.com e Contabilidade na tv.